domingo, 6 de dezembro de 2015

Maria Emilia B. Teixeira


Existem espinhos disfarçados de palavras aparentemente bonitas e pronunciadas da boca para fora que tentam passar pela garganta desapercebidos por quem não tem perspicácia ou maldade.
Elas não foram sentidas primeiro no coração de quem pronunciou, fizeram um trajeto curto e descompromissado com o próximo e buscando seu próprio interesse.
Escute e não engula.
Flores de plástico e sem vida são ofertadas por pessoas que não plantam jardins por dentro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo seu comentário.