segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Maria Emilia


Eu acredito que exista alguém especial.
Que venha a somar contigo a serem um par.
Respeitando-se os ímpares que são.
Para resultar numa soma de dupla felicidade.
Onde um casal se sinta realmente num aconchego de uma casa.
Cúmplices... Cada um com sua personalidade.
Que a primeira vista é o que encantou de verdade.

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Maria Emilia

Vivendo entre as aspas que a vida vem me dando.
Questionamentos...Faz parte do ser humano.
Seja lá o que for.
Que tenha o perfume de qualquer flor.

domingo, 22 de setembro de 2013

Maria Emilia

Eu bem que tentei disfarçar a decepção ou qualquer outro nome desse disparate.
Sentimentos confusos e perturbados.
O mal em ter transparências é que todo mundo está vendo na minha face...
O acinzentado feito do retorno daquilo que eu já havia expulsado.
Quando virei a ultima página de uma história maluca e que não queria ser uma de suas personagens.
Até esses dias chuvosos estão entristecendo essa triste realidade.
Mas a fé que trago aqui dentro espera...Por algo ou alguém bom no meio desse furacão...Eu acredito em milagres...Que me traga quem me ame de verdade.

terça-feira, 17 de setembro de 2013

Maria Emilia


Eu sei o que é mostrar ser forte e ter tudo estilhaçado por dentro.
Pela segunda vez meu mundo está caindo e tenho que ser forte...
Forte?
Ando cansada desse rótulo.
Eu preciso é de colo... Com laços de sangue.


domingo, 15 de setembro de 2013

Maria Emilia


Não aceito a sua hipótese.
Nem sua tese malfeita a meu respeito.
Você não teve a sutileza de interpretar o meu texto.
Eu sou...
Feita de palavras delicadas e as vezes ásperas.
Esse é o meu talvez defeito... De dizer tudo na cara.
Para mim isso é respeito arrumando os diálogos.
Para poder recomeçar do zero a discordância das partes e dos fatos.
Assim poderei olhar nos olhos e esquecer uma mágoa.
A letra de minhas falas são claras, não usa roupas disfarçadas.
Insinceridade não é da minha parte.

domingo, 1 de setembro de 2013

Maria Emilia


Nesse setembro eu vou primaverar.
Nascerá mais uma flor no meu maemiliário.
Flor da idade.
Com perfume da maturidade.

Maria Emilia


É preciso muita força na coluna da alma.
Na vida tudo tem um preço.
Leve ou pesado.
Opte pelo óbvio.
Pelo que vai fazer você sorrir no final.