terça-feira, 31 de julho de 2012

domingo, 29 de julho de 2012

Maria Emilia B. Teixeira


Quer me ler e entender?
Faça o meu trajeto desde o início, para saber como cheguei até aqui.
Em reconstrução...
Olhando para trás,
Vejo que caminhei muito errado...
Não em valores, pois esses fazem parte da minha bagagem e não os descarto.
Mas por ser subserviente com alguns...
Errei comigo mesma.
Mas não tem problema, isso tem conserto.
Vivendo e aprendendo sempre.

Maria Emilia B. Teixeira



É meio clichê, mas é isso mesmo.
A felicidade está em aceitar sermos felizes com as coisas simples da vida.
É vivenciar momentos únicos que tenham de preferência muito material humano.
É na qualidade das relações humanas e não com a quantidade de coisas materiais que reside à felicidade.
Se sentir feliz com o que conquista e possui.
Aceitar sua condição humana.
Não tem dinheiro que compre isso.
Nem tão pouco alguém que queira vender essa preciosidade.
Tudo isso não tem preço.

domingo, 22 de julho de 2012

Maria Emilia B. Teixeira




Ocupada com minhas lições de vida.
Quero me aprofundar nos seus ensinamentos.
Que me faz soltar os obstáculos.
Exigindo.
Dar o melhor de mim e me superar.
Aprendendo que tudo na vida tem um propósito.
INQUESTIONÁVEL...
A companhia da amiga solidão.
Faz-se necessária e me faz olhar para dentro.
Reorganizando os meus pensamentos e a minha história.
Ela vem me curando e cicatrizando as minhas feridas.


quarta-feira, 11 de julho de 2012

Maria Emilia B. Teixeira

Feliz Aniversário

Filha amada por mim.
Plante essa semente em sua cabeça.
Eu te amo muito!
Essa semente é de uma árvore que se chama... Mãe.
Seu fruto... 
É o amor incondicional.

terça-feira, 3 de julho de 2012

Maria Emilia B. Teixeira




Não quero mais... Ter esse sentimento.
Não te culpo por não ter me amado da forma que eu achava que deveria ser amada.
Somos feridos de uma guerra silenciosa, por ausência do diálogo.
Não somos vencedores de nada.
O troféu... 
É o da solidão.
Agora cada um tem um coração agonizando na mão.