domingo, 14 de julho de 2013

Maria Emilia B. Teixeira


Hoje o domingo tirou o dia para chorar.
O sol não apareceu e ele se entristeceu.
O sol pediu que o arco iris fosse em seu lugar.
E avisar que tem dias que ele precisa se isolar.

sábado, 13 de julho de 2013

Maria Emilia B. Teixeira


Isso aqui é a minha vida  nessa escrita.

Maria Emilia B. Teixeira


A assinatura da cumplicidade está na troca de olhares.

Maria Emilia B. Teixeira


Estou me sentindo viva e feliz, solidão não me faz mal, porque ela se encontrou comigo e trouxe a tona a minha Maria Emilia que sempre admirei e que por descuido à deixei  ficar reduzida a ninguém.
Esse encontro acordou a minha essência que é fundamental para me sentir bem e seguir em frente e renovada.
Recomeçando sem dá uma ré no passado.
Ré  jamais!
COMEÇANDO tudo de novo.
Maemiliando...
As coisas ruins passaram e eu acredito que Deus escreveu a minha vitória na palma da minha mão, cabe a mim segurá-la e acreditar que tudo é possível para quem acredita que mesmo passando por desertos a vida se esbarra na beleza da flor de uma nova vida.




Maria Emilia B. Teixeira


A maturidade me dá o dom de colher poesia no meu dia a dia.

quinta-feira, 11 de julho de 2013

Maria Emilia B. Teixeira


Minha amada filha...Feliz Aniversário.
Minha filha mora aqui...
Em um lugar chamado: Meu coração!
Ela é espaçosa.
Ocupa todo o meu ser...
Dona do meu território.
Ainda faz bagunça dentro de mim.
Filha irmã.
Me questiona.
Me posiciona.
Me emociono.
Revejo meus conceitos.
Mudo meu jeito.
Me ergue e me segue.
Mas não me repete.
Tem vida própria.
Uma história diferente para si está escrevendo.
Terá um encontro com sua alma gêmea.
Me joga confete e me diz: Mãe amo você.
Juntas... Muita vida temos para viver.
Te desejo hoje e sempre.
Felizes Aniversários para você!
Presente de Deus!
Amo muito... Tudo em você.







domingo, 7 de julho de 2013

Maria Emilia B. Teixeira


Sou como um livro.
Aqui dentro existem poucas pessoas marcando meu texto.
Algumas marcadas com lápis que a borracha com delicadeza apagou.
As especiais com fluorescente como ponto de luz que a vida marcou e ficou.