sábado, 30 de maio de 2015

Maria Emilia B. Teixeira


Colocando os sinais de pontuação em seus devidos lugares, é que hoje estou gramaticalmente correta naquilo que acredito e quero no meu contexto.

segunda-feira, 25 de maio de 2015

Maria Emilia B. Teixeira


Eu tenho essa coisa de me emocionar com aquilo que me descrevo e me atrevo sempre... Há empatias em algum lugar, em algum olhar...


Maria Emilia B. Teixeira


Amiga ou amigo geralmente se diz no singular... Na maioria das vezes é só um que temos.Por isso nem todo mundo é amiga ou amigo.Certifique-se primeiro quem pode ter a honra de ter esse nome bonito em sua vida. Eu posso dizer que tenho meia dúzia deles, todos testados e aprovados na alegria e na tristeza.

domingo, 24 de maio de 2015

Maria Emilia B. Teixeira


O que desejo como presente da vida é de tempo... Não é um pedido qualquer, nem é algo que todo mundo pode ter nas mãos a hora que quiser.
O tempo não se compromete com ninguém.

domingo, 17 de maio de 2015

sábado, 16 de maio de 2015

Maria Emilia B. Teixeira


O amor não é  uma simples declaração de tatuagem  na pele.
É muito maior que um metal no dedo ou um status numa rede social.
Tampouco  uma certidão que não tem o poder de justificar sentimentos.
O amor não busca seus  interesses... É livre e sem documentos.
Ele é forte e destemido enfrentando qualquer oponente.






quarta-feira, 13 de maio de 2015

Maria Emilia B. Teixeira


O silêncio é um amigo que sabe escutar e aconselhar a alma.

Maria Emilia B. Teixeira



Mulher segura de si, não precisa de elogios velhos, antigos e baratos.
Ela vive muito bem com a sua auto-estima e sabe que o seu valor está contido em si e não em elogios da boca para fora que só conseguem enxergar apenas aparências...
A mulher segura não quer ouvir nada do que ela já sabe a seu respeito... Ela quer apenas uma mão firme e segura para caminhar na mesma estrada lado a lado.
Hombridade... Mais nada.


Maria Emilia B. Teixeira


Cansei de me calar sendo ética para não magoar ou humilhar alguém, pois quando a reciproca é cruel não preciso usar de formalidades desnecessárias para quem não alcança o minha educação.
Aquilo que eu deveria ter falado e não foi dito, acaba descendo a escada da garganta  ficando preso no calabouço do meu coração e fica fazendo um monte de estragos e remoendo emoções...
Mágoas costumam construir esses lugares feios.
Não quero abrigar coisas ruins nesse lugar que é bonito demais para ter uma hospede dessa categoria.
Vai procurar hospedagem em outro lugar...
Pois aqui não tem vaga e a partir de agora tudo é falado de igual para igual.



domingo, 10 de maio de 2015

Maria Emilia B. Teixeira


Ser mãe é ter essa dor aqui dentro do peito, quando temos pressentimentos.
Ser mãe é administrar duas vidas.
É estar pronta para modicar a sua vida para o que der e vier.
É virar qualquer bicho para defender a sua cria e também para repreender.
É cuidar da semente da vida... Tentar corrigir e direcionar, mesmo sabendo que os filhos crescem e fazem suas próprias escolhas.

terça-feira, 5 de maio de 2015

Maria Emilia B. Teixeira


As relações pessoais andam tão modernas que casamentos se desmancham na porta do Facebook, e o mundo como testemunha.

Maria Emilia B. Teixeira


Coração que tem olhos... Enxerga com sentimento.
Um olhar digno, isento de aparências.
Olhar bonito caprichando no modo de ver verdadeiro.

domingo, 3 de maio de 2015

Maria Emilia B. Teixeira


Um carimbo, por favor!
Se o que vale na vida.
É o que deixamos de significativo para alguém.
É a nossa marca...Vou começar a usar meu carimbo e marcar as pessoas que, fazem e fizeram diferença em minha vida.
Elas terão um pouco da minha essência... Estarei em seu arquivo de vida.

sábado, 2 de maio de 2015

Maria Emilia B. Teixeira


O pão que o homem lá de baixo amassou eu comi, continuo comendo e estou passando mal até o momento.
Quando virá o pão do homem lá de cima?
Estou faminta.
Por aquilo que mereço.

Maria Emilia B. Teixeira

Sou como uma antena.
Capto tudo em volta do meu enredo.
Problemas... Fragilidade da minha natureza.
Mulher tem dessas coisas... Sentem demais.
Sente até por quem não sente.
Deve ser característica do signo... Sou virginiana.

sexta-feira, 1 de maio de 2015

Maria Emilia B. Teixeira


Sobre o confronto aos professores no Rio de Janeiro

E os professores brasileiros foram obrigados a engolirem balas de borracha oferecida pela PM .
Gosto amargo de alienação presente... Na tentativa de calar a voz dos professores que clamam pelos seus justos direitos.
Foram pintados com seus próprios sangue. Caras vermelhas de vergonha!
Agredidos com cassetete... Palmatória do governo.
Novo modelo pedagógico?
Cartilha do ABC... Para aqueles políticos que ainda não aprenderam que um país não cresce sem educação.
Essa bala me atingiu, pois sou professorinha desse Brasilzinho.
Acorda menino.
Lição casa:
Preste atenção!
Jatos  de spray de pimenta nos olhos dos professores  não vão cegar a utopia por uma educação de qualidade e o devido respeito aos mestres da educação.