terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Maria Emilia B. Teixeira


Não tente me dizer
Que a vida é sempre assim
Que agente tem que aceitar
O modo que ela vem
Eu não sou nenhum tratado
De ternura e carinho
Só quero te dizer
Minha vida eu decido
Não escolho por escolher
O coração me guia sempre
Não sou displicente
Isso quero lhe afirmar
Que na vida a gente decide
Independente da entrega.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo seu comentário.