quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Maria Emilia


Morada

Quando ela sorriu.
Uma porta se abriu.
Iluminando a casa e acordando.
A verdadeira moradora.
Seu sorriso abriu a porta da sua alma.
Revelando que existia entusiasmo nela.
Sorrindo, ela acordou a alegria de viver...
Que habitava no seu intimo, em um baú antigo e que havia se acostumado com a tristeza.
Somos vários em um.
Dependendo do estado em que nos encontramos...
Certos inquilinos precisam receber ordem de despejo.
Muitos deles pensam que são os proprietários da nossa morada.
A chave da porta pertence ao único dono que é de direito.
Somente você.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo seu comentário.