sábado, 23 de setembro de 2017

Maria Emilia B. Teixeira



Suas asas abrem como um guarda-chuva quando o  seu tempo nubla com seus próprios questionamentos e o vôo se faz necessário para a sua sobrevivência emocional.
A vida é saia curta à cada ano que se passa.
Gente não tem raiz quando não está feliz.
Gente tem coração que pulsa e sente muito... Dói a alma.
Gente tem pernas para dar os passos da liberdade das suas escolhas.
Quando a insatisfação incômoda  as asas crescem se preparando para o vôo da coragem.
Gente quando quer, sabe voar como os pássaros em qualquer tempestade.

2 comentários:

  1. Sim Emília, temos asa
    Que é a determinação.
    Para sairmos do chão,
    E como sair de casa

    Com a vontade que extravasa
    De um pensamento de ação
    Para o voo. Tens razão
    Vontade é um ferro em brasa

    Que marca a nossa alma e mente
    E nos conduz para a frente
    No rumo feito por nós.

    Triste é ser um indolente
    Com sonhos unicamente
    Com a preguiça, seu algoz.

    Parabéns pela postagem, amiga! Gostei bastante deste espaço. Grande abraço. Laerte.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada. Seja bem vindo no meu blog em que ouso escrever.
      Bom fim de domingo.

      Excluir

Obrigada pelo seu comentário.