quinta-feira, 6 de abril de 2017

Maria Emilia B. Teixeira


O amor sobrevive de frequências... Presença.

2 comentários:

  1. De frequências casadas... Um abraço. Boa noite, Emi.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim e principalmente com a presença em todos os momentos. Bom domingo Luc.

      Excluir

Obrigada pelo seu comentário.