quarta-feira, 20 de abril de 2016

Maria Emilia B. Teixeira


Pássaros presos na garganta lutam pela liberdade de expressão e de ser quem são.

4 comentários:

  1. Do meu corpo prédio em chamas, janela boca rumo ao nada, às palavras resta saltarem desesperadas.
    GK

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O desabafo se faz necessário.
      Obrigada pela visita GK.Abraços.

      Excluir

Obrigada pelo seu comentário.