quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Maria Emilia B. Teixeira

A minha caixa de lápis de cor não tem todas as cores que eu queria que tivesse, mas vou pintando a vida conforme dá.
A minha sorte é que eu sei desenhar.
Onde tem sombra coloco a luz da fé iluminando o meu traço mudando a forma e cor do que parece incomodar.
Na sombra também podemos repousar, repensar e recomeçar.
O desenho precisa dos dois sombreados para ser finalizado e apreciado.
Não dá para fugir do aprendizado.

2 comentários:

  1. A vida tem a cor que vc pinta =)

    ResponderExcluir
  2. Com certeza Bell.Isso acontece com a mistura das cores que agente tem nasce outra cor, uma nova esperança.
    Como dizia minha avó de origem portuguesa, só a morte não tem jeito e nem conserto.O resto agente dá um jeito.
    Bom fim de semana.Bjs.

    ResponderExcluir

Obrigada pelo seu comentário.