sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Maria Emilia B. Teixeira


Sou humana

Eu tenho que aceitar,
Ouvir o que não quero.
Tenho que ter estrutura para digerir tudo isso,
Insistem em pensar que eu tenho sangue de barata.
Não sou inseto.
Sou gente, sou humana.
Que erra e acerta.
E quando eu falo da minha versão, do meu ponto de vista.
Dizem que sou esquisita.
Será?
Eu tenho é personalidade,
Isso me dá o direito de não ser fantoche movida pela corda alheia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo seu comentário.