terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

Maria Emilia B. Teixeira


Ela deixou transparente a escrita do que sentiu em seu rosto... Ficando branca como o papel.
Estava escrito em sua alma aquilo que lhe feriu.
Quem não planta maldade se esquece que tem esses jardineiros(as) bem dispostos a esse tipo de plantio.
Queira Deus que algumas sementes desse tipo não vinguem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo seu comentário.