domingo, 18 de novembro de 2012

Maria Emilia B. Teixeira




Percebi

Não precisa se comover com o meu choro.
Eu não te pedi que fizesse isso por mim.
Eu chorei... Porque percebi que na vida algumas palavras...
Que vem embalada com papel duro.
Humilham-te.
Faz-te pensar.
Faz-te acordar.
Gasto lágrimas sim... Essas são minhas e posso esgotar até a última gota.
Elas não são minha riqueza.
Mas as tenho infelizmente em abundância ultimamente.
Não é soberba.
Não sinta remorsos pela sua opinião.
Eu pago essa conta...
Por isso, ainda posso pagar.
Ela nasce de graça, mas não faz nenhuma graçinha.
Eu não chorei para te comover.
Eu chorei porque me comovi... Comigo mesma e toda minha história.
E também por não te encontrar... Dentro das palavras ditas.
Essa pessoa especial há muito tempo, na minha infância estimada por mim.
Já não era você falando por si.
Eras outra pessoa que não reconheci.
Embora você falasse que estava ali, e que tudo que me disse ,doía também em ti.
E me pediu que eu transformasse essas palavras duras em algo bom para mim.
Eu tenho orgulho do que fiz pela minha vida e que deveria ter feito há muito tempo...
E fiz tarde demais.
Fui a boba adormecida.
Eu preciso de palavras justas, embrulhadas de compreensão e apoio.
O que mais ouço é que sou forte, e já estou acreditando nisso.
Tenho você como o meu exemplo de vida.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo seu comentário.